domingo, 6 de agosto de 2017

JESUS' DISCIPLES JOY

JESUS' DISCIPLES JOY  




               JOHN 16:16; "After a little Time You will see me no longer; and then again, after a little Time, You will see me."


                            A little is about A little Time which means "One Time, or 360 days, where each day corresponds in One year", so it is part of this time period, not of the totality. Our Lord Jesus Christ said that during "A little Time", the disciples would see Him, that is, on the time that Jesus was with his disciples, it was completing "One Time, or 360 days", and despite it was completing "One Time, or 360 days", was also beginning another part of One Time, or 360 days, "then Our Lord Jesus Christ said when it would be starting on the other part of 360 days, referring to the part of this period in the beginning, the disciples would not see Him, because Our Lord Jesus Christ gave His Life for the Remission of our sins, and on the third day, He rose from the dead, appeared to His disciples for Forty (40) days, and then ascended to the Heaven.
                            Our Lord Jesus Christ said that during the time that He would be present, on the time of His death, it symbolized afflictions, and these afflictions would be experienced by us during "One Time, Two Times, and Half Time, or 1260 days". Then, in giving His Life of the Remission of our sins, He would rise again on the third day, and appear to His disciples for Forty (40) days. He would send the Holy Spirit, who would give His disciples joy after the pains of afflictions, And in this period the disciples would no longer remember the afflictions because of the Joy of the Resurrection, yet other part will be fulfilled on the occasion of His second coming, when again He would send the Holy Spirit of God.
              And so the "Paraclete", "Advocate or Counselor" or "Holy Spirit" which are the teachins of Our Lord Jesus Christ would be understood by all peoples, remembering the passage in the Gospel of Jesus Christ according to St. John, chapter Sixteen (16), and verse twenty one (21) comparing with the affliction of the Woman until the moment of giving birth, where the woman is the Church and the light are the teachings of Our Lord Jesus Christ when understood in the purity of his teachings turn our afflictions into Joys, because they are words of life, that is, words that transform our life, a life of sadness to a life of Joys. At this moment Jesus speaks of the presence of the disciples, before facing the sadness in seeing him go, going to the Father, and during his second coming, in the Joy to see him again.
                      With Jesus' departure to the Father, the disciples would be dispersed from one another, that is, the word of God would be preched in all nations beginning with Jerusalem. And thus it would be necessary to form several Churches, where the Church which symbolizes the place where the Word of God is preached representing the wisdom of the Kingdom of Heaven, would form several religions and each religion is called "Kingdom" Of the Word of God". Then it means the purity of the teachings of Jesus, beginning in Jerusalem, are dispersed throughout the world, concluding then that each religion does not possess the integral truth, but possess the truths that when understood, the moment the dispersion of the gathering of the holy people, These truths need to come together so we can understand the integral Truth. And, knowing the Truth, we will all rejoice. Then, comparing the text with the present, we can perceive a movement of dispersion, where the Word of God is spread throughout the world and another moment of gathering, so that we can know the Integral Truth.
                          As for the disciples' presence on the moment that Jesus goes to the Father and after all this is fulfilled, it is up to us to reflect whether he is referring to the resurrection or reincarnation and to understand the meaning of these two conflicting words, if it is in accordance with the Scriptures Sacred, and whether they are the same or if they are two distinct meanings, finally, as we see and believe, remembering that when the moment comes the Living Soul will be transformed into the Life-giving Spirit.


               HEBREWS 9:27; "Just as people are destined to die once, and after that to face judgment, so Christ was sacrificed once to take away the sins of many; and He will appear a second time, not to bear sin, but to bring salvation to those who are waiting for him".




           To understand this passage we must know Jesus, who born in this world, with a divine nature, where we read at Luke 1:35; "The angel answered, "The Holy Spirit will come on You, and the power of the Most High will overshadow You. So the holy one to be born will be called the Son of God"." And this means that Jesus is a pure Spirit, Holy Spírit, Holy Spirit or sinless Spirit, and also, Jesus was born with a human nature, where He became man like us, and in his human nature bore our sins, Redeeming ourselves, then we are all born with a sinful nature (because of the sin of Adam, the first living being), and this sinful nature only dies once, but this sinful nature are several generations during One Time, Two Times, and Half Time. And the divine nature of Jesus is Humility, Simplicity, Patience, Purity (chastity, honesty), Mildness, peace, Mercy, where all these are the fruits of Love.
           All virtues of love are in the Good News, where dying pride and arrogance, Humility is born; And, dying selfishness, Simplicity is born; Dying of impurity, through the mortification fo the body, Purity is born, namely, Chastity and Honesty; Dying violence and anger, born the Mildness and the Peace; Dying hate and sorrow, Mercy is born; therefore we must have patience. Therefore, for each Good News a Virtue is born, thus dying once in our sinful nature, sin, each in its order, for in order to have the Candor and the Innocence of a child, it is necessary that we first have the Humility and Simplicity, then on the basis of this study we must reflect whether the text denies reincarnation or not, or whether reincarnation and resurrection is the same thing, or whether it is two distinct things, remembering that the Scriptures speak about the Resurrection of the Last Day, where a day to God, is like Thousand years, or even 7,000 (Seven Thousand) years.



 John 1:20; "He confessed, and did not deny, but confessed, "I am not the Christ"."


           In analyzing this passage there appears to be a Coordinated Sentence, that is, comparing the text: "He confessed, and did not deny, but confessed", with "He confessed, and did not deny, but confessed (and denied)", seeming to be this phrase, means that John The Baptist confessed: "I am the voice of one calling in the wilderness", but denied, "I am not Elijah, I am not the prophet". Jesus Christ reveals in the Gospel that "As John's disciples were leaving, Jesus began to speak to the crowd about John: "What did you go out into the wilderness to see? A reed swayed by the wind? If not, what did you go out to see? A man dressed in fine clothes? No, those who wear fine clothes are in Kings' palaces. Then what did you go out to see? A prophet? Yes, I tell you, and more than a prophet. This is the one about whom it is written: "I will send my messenger ahead of you, who will prepare your way before you. Truly I tell you, among those born of women there has not risen anyone greater that John the Baptist; yet whoever is least in the kingdom of heaven is greater than he.""" "Among the born of women are the Patriarchs and Prophets and Jesus reveals that John The Baptist is more than a Prophet when he says: "What did you go out to see?" In conclusion, through these interpretations we can understand the Scriptures and to Know the true interpretation. The fact that John The Baptist denied being "Elijah" or "The Prophet" is about Gesture of Humility.


BIBLIOGRAFIA:

ENGLISH STANDARD VERSION (ESV)




domingo, 11 de dezembro de 2016

ALEGRIA DOS DISCÍPULOS DE JESUS

ALEGRIA DOS DISCÍPULOS DE JESUS


João 16,16: "Um pouco, e não mais me vereis: outra vez um pouco, e ver-me-eis."

Tradução de João Ferreira de Almeida.


Comparando com a Editora Ave-Maria Ltda. temos:

João 16,16: "Ainda um pouco de tempo, e já me não vereis; e depois mais um pouco de tempo, e me tornareis a ver, porque vou para junto do Pai."




INTERPRETAÇÃO:

               Um pouco está se referindo a Um pouco de tempo que quer dizer "Um Tempo, ou 360 dias, onde cada dia corresponde a Um ano", logo, trata de parte deste período de tempo e não da totalidade. Nosso Senhor Jesus Cristo estava querendo dizer que durante "Um pouco de tempo", os discípulos o veriam, isto é, na época que Jesus esteve com os discípulos estava completando "Um Tempo, ou 360 dias", e apesar de estar completando "Um Tempo, ou 360 dias", também, estava iniciando outra parte de "Um Tempo, ou 360 dias", então, Nosso Senhor Jesus Cristo estava querendo dizer que ao iniciar a outra parte de 360 dias, referindo a parte deste período, no início, os discípulos não o veria, porque Nosso Senhor Jesus Cristo doou a sua Vida para a Remissão dos nossos pecados, e no Terceiro dia, Ressuscitou dos mortos, apareceu a seus discípulos durante 40 (quarenta) dias, e depois, ascendeu-se aos Céus.
               Nosso Senhor Jesus Cristo disse que durante o período  que ele estaria presente, por ocasião de sua morte, simboliza as aflições, e estas aflições seriam experimentadas por nós durante "Um Tempo, Dois Tempos, e Metade de Um Tempo, ou 1260 dias", então, ao doar a sua Vida para a Remissão dos Nossos Pecados, Ressuscitaria no Terceiro Dia, e apareceria a seus discípulos durante 40 (quarenta) dias, enviaria o Espírito Santo, que dariam a seus discípulos a alegria, depois das dores de aflições, e neste período, os discípulos não lembrariam mais das aflições, por causa da Alegria da Ressurreição, no entanto, uma parte se cumpriu na época de seus discípulos, e outra parte se cumprirá por ocasião de sua segunda vinda, quando de novo, enviaria o Espírito Santo de Deus.
               E, assim, o "Paráclito", "Consolador" ou "Espírito Santo" que são os ensinamentos de Nosso Senhor Jesus Cristo seria compreendido por todos os povos, lembrando a passagem no Evangelho de Jesus Cristo segundo São João, capítulo 16 (dezesseis), e versículo 21 (vinte e um), comparando com a aflição da mulher até o momento de dar a luz, onde a mulher é a Igreja, e a Luz são os ensinamentos de Nosso Senhor Jesus Cristo; então, depois de dar a luz, quando nasce o menino, já não lembra mais da aflição, porque a aflição se transforma em alegria. Quer dizer que os ensinamentos de Nosso Senhor Jesus Cristo quando compreendidos na pureza de seus ensinamentos transforma as nossas aflições em alegrias, porque são palavras de vida, ou seja, palavras que transformam a nossa vida, uma vida de tristeza para uma vida de alegrias. Nesse momento Jesus fala da presença dos discípulos, antes diante da tristeza em vê-lo partir, indo para o Pai, e durante sua segunda vinda, na alegria em vê-lo novamente.
               Com a ida de Jesus para o Pai, os discípulos seriam dispersos uns dos outros, ou seja, a palavra de Deus iria se espalhar para todas as nações, começando por Jerusalém, e, assim, seriam necessário a formação de diversas Igrejas, onde a Igreja que simboliza o local onde é pregado a Palavra de Deus representando a Sabedoria do Reino dos Céus, assim, se formariam várias religiões e cada religião se denomina "Reino" (Reino da Palavra de Deus). Então, significa que a pureza dos ensinamentos de Jesus, partindo de Jerusalém, se dispersam pelo mundo, concluindo então que cada religião não possui a verdade integral, mas possuem as verdades que quando compreendidas, no momento que se completa a dispersão do ajuntamento do povo santo, estas verdades precisam se unir para então compreendermos a Verdade Integral. E, conhecendo a Verdade, todos nós nos alegraremos. Então, comparando o texto com a atualidade poderemos perceber um movimento de dispersão, onde a Palavra de Deus se espalha pelo mundo e outro momento de ajuntamento, para que conheçamos a Verdade Integral.
               Quanto à presença dos discípulos no momento que Jesus vai para o Pai e depois que tudo isto se cumpre, compete a nós refletir se esta referindo a ressurreição ou reencarnação e compreender o significado destas duas palavras que entram em confronto se está em concordância com as Escrituras Sagradas, e se são a mesma coisa ou se são duas coisas distintas, enfim, como vemos e cremos, lembrando que quando chegar o momento a Alma Vivente será transformada em Espírito Vivificante.  


Hebreus 9,27: "E, assim como aos homens está ordenado morrerem uma só vez, vindo, depois disto, o juízo."


               Para compreendermos esta passagem devemos conhecer Jesus, que nasceu neste mundo, com uma natureza divina, onde lemos em Lucas 1,35: "Respondeu-lhe o Anjo: 'O Espírito Santo descerá sobre ti, e a força do Altíssimo te envolverá com a sua sombra. Por isto o ente santo que nascer de ti será chamado Filho de Deus.'" E isto significa que Jesus é um Espírito Puro, Espírito Santo, Ente Santo ou Espírito sem Pecado, e, também, Jesus nasceu com uma natureza humana, onde se fez homem como nós e na sua natureza humana carregou os nossos pecados, redimindo a nós mesmos, então, todos nós nascemos com uma natureza pecaminosa, (por causa do pecado de Adão, o primeiro ser vivente), e esta natureza pecaminosa só se morre uma vez só, mas esta natureza pecaminosa são várias gerações durante Um Tempo, Dois Tempos, e Metade D'Um Tempo. E a natureza divina de Jesus é humildade, simplicidade, paciência, pureza (castidade, honestidade), brandura, pacificidade, misericórdia, onde tudo isto são os frutos do amor.
               Todas as virtudes do amor estão nas Boas Novas, onde morrendo o Orgulho e a Arrogância, nasce a humildade; e, morrendo o egoísmo, nasce a simplicidade; morrendo a impureza, por meio da mortificação do corpo, nasce a Pureza, a saber, a Castidade e a honestidade; morrendo a Violência e a Cólera, nasce a Brandura e Pacificidade; morrendo o Ódio e o Rancor, nasce a Misericórdia, portanto devemos ter Paciência, e caso alguém diga que possua todas estas virtudes, torna-se necessário aplicar um adjetivo "mais", ou seja, "mais humildade, mais simplicidade, mais paciência, mais pureza, digo, castidade e honestidade, mais brandura e pacificidade, mais misericórdia. Logo, para cada Boa Nova nasce uma Virtude, morrendo, assim, uma só vez em nossa natureza pecaminosa, o pecado, cada qual na sua ordem, pois para se ter a candura e a inocência de uma criança, é necessário que primeiro tenhamos a humildade e simplicidade, então, com base neste estudo devemos refletir se o texto nega a reencarnação ou não, ou se reencarnação e ressurreição é a mesma coisa, ou, também, se é duas coisas distintas, lembrando que as Escrituras fala sobre a Ressurreição do Último Dia, onde um dia para Deus, é como Mil anos para nós, ou até mesmo 7.000 (Sete Mil) anos.¹


João 1,20: "Ele confessou e não negou; confessou: Eu não sou o Cristo."



               Analisando esta passagem parece haver uma Oração Coordenada Sindética Subtendida, ou seja, comparando o texto: "Ele confessou e não negou; confessou" com "Ele confessou e não negou; confessou (e negou)", parecendo ser esta a frase significa que João Batista confessou Jesus e não negou. Acerca dele mesmo, confessou e negou. João Batista confessou: "Eu sou a Voz que clama no deserto", mas negou: "Eu não sou Elias, Eu não sou o Profeta". Jesus Cristo revela no Evangelho que "entre os nascidos de mulheres não houve um maior do que João Batista, mas o menor no Reino dos Céus é maior do que ele". Entre os nascidos de mulheres são os patriarcas e profetas. Jesus revela que João Batista é mais do que um Profeta quando diz: "Que fostes ver? Um caniço agitado pelo vento, um homem molemente vestido, um Profeta? Sim, digo-vos é mais do que um Profeta". Concluindo, através destas interpretações poderemos compreender as Escrituras e saber qual é a verdadeira interpretação. O fato de João Batista ter negado ser "Elias", ou "O Profeta", se trata de gesto de humildade, procurando não ser maior do que ninguém. Ele se fez servo, e batizou Jesus, que é maior do que ele.



"Bem-aventurados os limpos de coração, porque verão a Deus".

Veja Mateus 5,8 


               Limpos de Coração é sinônimo de Puros de Coração. O que Nosso Senhor Jesus Cristo está ensinando é que devemos ser puros de corpo e alma. Ser puro de corpo é guardar a castidade. Quanto a Castidade, veja nas Cartas de São Paulo aos Coríntios, o Grau Excelente, entre os quais o Matrimônio. A Pureza da Alma é a Honestidade, ou seja, não roubar, não falar mal de ninguém, mesmo de quem seja mal, mesmo que seja uma verdade, sob qualquer ponto de vista devemos buscar a pureza. Fazendo isto, estamos buscando a Cura de Doenças Mentais, porque ao aquirir a Virtude da Pureza, conseguimos conquistar a Virtude da Brandura, Educação, e Pacificidade.
               Sejais honestos no Trabalho de cada dia, procurando não dar nó cego, porque ser honesto é aplicar o ensinamento de Jesus. Saiba que o Bom Trabalhador é digno de minutos de descanso. Lembrai do Sábado, como por exemplo, quem trabalha com a mente, cada 50 (cinquenta) minutos de trabalho, tem que descansar 10 (dez) minutos. Este descanso faz parte do Sábado (Descansar no Sábado).
               Se um trabalhador é desonesto, outro trabalhador está fazendo o serviço dele, de modo que fica sobrecarregado. Lembrai-vos disso, e aplicai a Lei de Equidade, a fim de que todos trabalhem com a mesma carga, e entenda, que isto pode resultar em menos horas de trabalho, se tivermos empatia com o nosso próximo, colega de trabalho.
               Seja honesto o Servidor Público, o Mecânico, o Eletricista, o Pedreiro, o Padeiro, os que servem, os que comandam, os servidores de empresa privada, os políticos, os padres, os pastores, (quanto as ofertas e dízimos, a fim de não prejudicar o fiel, aplicando a Lei de Equidade), os Líderes Religiosos, enfim, Todos nós. 
               Ensinai as criancinhas as Virtudes do Reino dos Céus, ou seja, do Reino de Amor, porque, assim, faremos do Brasil, um País Melhor, por causa dos ensinamentos de Jesus, começando com as Criancinhas, ensinando sobre a pureza, a fim de combater a desonestidade pela raiz.
               Se alguém é Honesto, aplique o adjetivo "mais", para ser "Mais Honesto".
               SEJAMOS TODOS HONESTOS, A FIM DE CURARMOS DE NOSSAS ENFERMIDADES, OU FERIDAS.
               QUEM BUSCA A CASTIDADE E A HONESTIDADE, A EXCELÊNCIA DO MATRIMÔNIO, ESTÁ SENDO CURADO DE DOENÇAS MENTAIS.
     


               QUE O CRISTO JESUS ESTEJA COM TODOS VOCÊS!




             

NOTA: (¹) O Ciclo é de 7320 anos.


A TODOS, UM FELIZ NATAL, E UM FELIZ 2017:
BOAS FESTAS!




       




                    
              
               



domingo, 13 de novembro de 2016

A HISTÓRIA DE JESUS CRISTO EM ORDEM CRONOLÓGICA

A HISTÓRIA DE JESUS

 EM ORDEM CRONOLÓGICA


O SEGREDO DE NOSTRADAMUS:

"Por fim descobrirá a Ordem de suas Centúrias, Cartas e Presságios, juntamente com as Sagradas Escrituras"

A HISTÓRIA DE JESUS

     
               No Primeiro dia da Semana, Isabel a esposa de Zacarias ficou grávida, conforme as palavras do Anjo Gabriel nos dias que Zacarias esteve no Templo a serviço, conforme a Ordem de sua Turma, e o nome da criança seria João, e esta família é descendente de Levi, filho de Jacó, filho de Isaac, filho de Abraão, e o menino caminha diante do Senhor Jesus, porque outrora ele era Elias, que é descendente de Gilead, descendente de Manassés, descendente de José, descendente de Jacó, descendente de Isaac, descendente de Abraão.
               Isabel ocultou a gravidez durante cinco meses, e ao chegar o sexto mês, o Anjo Gabriel apareceu a Maria, e anunciou que ela ia ser mãe de Jesus. Maria perguntou ao anjo como isto ocorreria, então o Anjo lhe disse que o Altíssimo cobrir-lhe-á com a sua sombra, e por isto mesmo, o Santo nascido de Maria seria chamado Filho de Deus, ou seja, Maria conceberá a criança por Obra e graça do Espírito Santo.
               Então o Anjo lhe disse que Isabel, parenta de Maria, também concebeu um filho na sua velhice, e este é o sexto mês da que era estéril, porque não há nada impossível a Deus. Então, Maria engrandeceu de alegria, e disse: "Faça de mim a vontade do meu Senhor. Faça de mim a escrava do meu Senhor."
               Depois disto, Maria saiu de sua cidade, chamada Nazaré, e foi para Carin, a cidade de tua prima Isabel. Ao chegar lá, ficou com ela cerca de três meses, ou seja, durante Dois Meses e Vinte Dias, completando Sete Meses e Vinte Dias desde a concepção de João. Maria ficou com Isabel cerca de 40 (quarenta) dias, até completar os nove meses de gestação, quando nasceu a criança. Maria ajudou Isabel no parto, depois voltou para casa.
               Maria ficou grávida por Obra e graça do Espírito Santo, e a criança ficou no Ventre Sete Meses e Vinte Dias. No deserto do Ventre Materno, Jesus jejuou durante 40 (quarenta) noites, porque Jesus é a Luz que estava no Ventre de Maria, pois estava escrito: "O Sol entra nas Trevas, e a Lua no Sangue, ao chegar o Grande e Terrível Dia do Senhor", onde O Sol é Jesus, e as Trevas é o Ventre Materno, e também o Sepulcro: a Lua é a Alma de Jesus, e o Sangue é Vida, que significa: Jesus entra no Ventre Materno, e a Alma de Jesus encheu-se de Vida.
               Enquanto a Luz estava no Ventre, durante os nove meses de gestação que durou as Vigílias da Noite, no mês em que os Pastores vigiam o Rebanho, vieram vários anjos para anunciar o nascimento de Jesus. Quando chegou o mês de Quisleu, os Pastores começaram a Recolher o Rebanho, por causa da chegada do Inverno. Os Anjos anunciaram em coro que acaba de nascer Jesus, o Filho de Deus. E diziam: "Aleluia, Aleluia, Aleluia!"
               No início do mês de Novembro, por volta do dia 12 (Doze), no mês de Quisleu pelo calendário Judaíco, conforme narrado por Esdras, no livro de Neemias, no Primeiro dia da Semana, nasceu Jesus Cristo, o Filho de Deus. Os Pastores foram visitar o menino Jesus, que nasceu em Belém da Judéia, cumprindo as Palavras do profeta que diz: 
               Maria conceberá, e dará à Luz um Filho,
               E o seu nome será Jesus,
               que significa "Deus Conosco".
               A Lei de Deus dada a Moisés diz que quando nasce um menino, os dias da purificação do parto é de 40 (quarenta) dias, então, ao chegar o dia 25 (Vinte e Cinco) de Dezembro, 40 (quarenta) dias após o nascimento de Jesus, José e Maria levaram o menino ao Templo, e o apresentaram ao Altíssimo.
               Vieram do Oriente uns Magos procurando o menino Jesus, sendo guiados pela estrela que foi anunciada por Deus a Isaías:
               Disse Deus a Isaías: "Toma uma placa e escreva nela em caracteres legíveis: "Rápido-Despojos-Presa-Segura", porque antes que a criança adquira Sabedoria, a Abominação da Desolação predita pelo Profeta Daniel será colocada no Lugar Santo".
               Os Magos estiveram em Jerusalém e perguntaram a Herodes: "Onde está o Rei dos Judeus que acaba de nascer, porque vimos tua estrela no oriente e viemos prestar lhe homenagem. Então chamaram os Doutores da Lei, os escribas, que leram a parte das Escrituras:
               "E Tu Belém, Terra de Efrata, de modo algum és a pequenina das cidades de Judá, porque de Ti nascerá um Chefe, que apascentará Teu povo Oh, Israel".
               Então, os Magos foram no local onde estava hospedado o menino, e ofereceram-lhe presentes: Ouro, incenso e mirra". O menino não estava mais numa manjedoura, mas, sim, numa hospedagem. 
               Os Magos foram advertidos em sonho, para voltarem por outro caminho, porque Herodes queria saber onde estava a criança, para poder lhe tirar a vida. Então, Herodes vendo-se enganado pelos Magos, mandar matar todos inocentes de dois anos para baixo.
               O Anjo do Senhor aparece em sonhos a José, e lhe pede para fugir para o Egito, porque Herodes procurava o menino para lhe tirar a Vida. Então, José tomou Maria e o menino Jesus, e fugiram para o Egito. Herodes ordenou a matança, então, cumpriu o que disse o profeta:
               "Uma Voz se houve em Ramá,
               muita lamentação e gemido,
               é Raquel que chora os filhos,
               e recusa ser consolada,
               porque já não existem."
               Quando Herodes morreu, o Anjo do Senhor falou a José, que estava no Egito: "Toma Maria, tua esposa, e o menino, e volte para casa, porque é morto aquele que buscava matar o menino".
               José, Maria e o menino Jesus voltaram para casa. José se informou sobre quem governava a Judéia, e sabendo que Arquelau, filho de Herodes, governava em lugar de Herodes, temeu ir para lá, então, José, Maria e o menino foram para a cidade de Nazaré, a fim de cumprir o que disse o profeta, de que a criança seria chamada de Nazoreu.
               Ao chegar o ano 10 (dez), como de costume, todos os anos, José, Maria e o menino Jesus foram para Jerusalém, para a Festa da Páscoa, tendo, Jesus, a idade 12 (doze) anos. Aconteceu que José e Maria voltaram na caravana, pensando que o menino estava em casa de alguns dos parentes. Jesus ficou Dois Anos no Templo, conversando com os Doutores da Lei, ouvindo-os e interrogando-os. Todos admiravam com as suas respostas. No ano doze, José e Maria encontramo o menino Jesus no Templo, depois de Um ano de dez dias de viagem, semelhante aos dias de Noé na época do Dilúvio, quando as água veio sobre a Terra, e a inundação durou Um ano de dez dias, como Causa e Efeito, ou cerca de Dois anos.
               José e Maria disseram a Jesus: "Porque agiste assim conosco, eis que seu pai e eu estavam preocupados contigo"? E, o menino Jesus lhe respondeu: "Eu lhes disse que ia ficar em Jerusalém até completar Três dias, mas Três dias são Três anos, pois estamos no ano primeiro, que é o primeiro dia da Semana, e eis que eu devo ocupar-me das coisas de Meu Pai, até completar Três Anos e Meio. Então, todos voltaram para casa.
               Era agosto do ano 29 (Vinte e Nove), quando Jesus, com cerca de 30 (Trinta) anos, foi até João Batista, para ser por ele batizado. Assim que foi batizado por João, Jesus foi para o deserto, e lá permaneceu durante 40 (quarenta) dias, entre agosto de 29 (Vinte e Nove) a Maio do Ano 30 (Trinta). No deserto, Ele foi tentado pelo diabo, e no fim teve fome. Ele alimentava durante os 40 (quarenta) dias de Pão e Água, pois não devemos ficar sem alimentação durante longo período de Sete Meses e Vinte dias.
               Era Maio do ano 30 (Trinta), Jesus começou a escolher os seus discípulos. E ensinou durante Dois anos e Três Meses, até Agosto do ano 32 (Trinta e Dois). Entre Agosto do ano 32 (Trinta e Dois) a Agosto do ano 35 (Trinta e Cinco) são Três dias. Então, Jesus ceou com os discípulos pela última vez, e anunciou que ia ser morto, e que Judas Iscariotes o trairia. Sofreu nas mãos dos homens até a Páscoa do ano 33 (Trinta e Três), e o seu corpo foi estendido numa estaca de Tortura, ou Linguagem figurada, foi Crucificado. Ele doou a sua vida para a Remissão dos nossos pecados, e no Terceiro dia, Ele Ressuscitou dos mortos.
               Entre agosto do ano 6 A.E.C. (Seis antes da nossa Era), quando Isabel concebeu João, até Agosto do ano 35 (Trinta e Cinco) são 40 (quarenta) anos. Em Agosto do ano 35 (Trinta e Cinco) completou a Semana de Anos, ou 490 (quatrocentos e noventa) anos.
               Entre Agosto do ano 2 A.E.C. (Dois antes da nossa Era), até Agosto do ano 35 (Trinta e Cinco) são 36 (Trinta e Seis) anos. Não existiu ano Zero no Calendário Romano. Veja que contamos 36 (Trinta e Seis) anos, onde 30 (Trinta) anos corresponde um Mês, e Seis Anos corresponde a Seis dias da Criação. Sob este ponto de Vista completou 489 (quatrocentos e Oitenta e Nove) anos, faltando Um ano para Completar 490 (quatrocentos e Noventa) anos. Em Agosto do ano 35 (Trinta e Cinco) começa a contar outros Sete Anos, ou Uma Semana de Anos. Foi no Primeiro Dia da Semana que Nosso Senhor Jesus Cristo Ressuscitou dos Mortos. Era o ano 36 (Trinta e Seis), então, para completar 40 (quarenta) anos restam Um ano, que é o Primeiro dia da Semana, com mais Três anos). Jesus apareceu a seus discípulos durante 40 (quarenta) dias, ou seja, contando Sete Meses e Vinte dias a partir de Agosto do ano 35 (Trinta e Cinco) até Maio, até completar 40 (quarenta) dias em Maio do ano 40 (quarenta).
               Em Maio do ano 40 (quarenta), Jesus foi visitar os mortos, e lá estavam dormindo Aqueles que foram mortos pelas águas do Dilúvio. Jesus falou com os mortos durantes cinco meses, até Outubro do ano 40 (quarenta). No início de Novembro do ano 40 (quarenta) completou 40 (quarenta) dias.
               Jesus apareceu a seus discípulos e ascendeu aos Céus. Era Natal. Um Anjo lhes disseram:
               "Este Jesus que vês subindo aos Céus voltará do mesmo modo que viste subir aos céus. Eis que Ele voltará sobre as Nuvens, e Todo o olho o verá, até mesmo aqueles que o Trespassaram".
              Em Agosto do ano 70 (Setenta), as Tropas Romanas cercaram Jerusalém, e destruíram o Templo, conforme entendeu o Profeta Daniel de que a Abominação da Desolação posta no lugar Santo deveria durar Setenta Anos. Eis um Alerta! São 70 (Setenta) anos. Quem puder entender, que entenda. Então, procurem lugares seguros, porque se aproxima o Sétimo dia da Criação do Mundo, e quem poderá sobreviver.
               Entendei-pois que a Inundação do Dilúvio durou Dois anos e quatro meses, mas as Escrituras registram apenas Um ano e Dois Meses, ou Um Ano e Dez dias a partir do segundo mês do ano 600 (Seiscentos) da vida de Noé.
               Com base na leitura deste texto poderemos entender porque o Sábado, que é o Sétimo Dia da Criação, foi trocado pelo Primeiro Dia da Semana.

EXPLICAÇÃO DAS CRONOLOGIAS

               Ano 5 A.E.C. = Concepção de Jesus Cristo;
               Por volta do dia 12 (doze) de Novembro do ano 5 A.E.C. (Segunda-Feira) = Nascimento de Jesus Cristo: Começa a Contar os Três anos e Meio, a saber:
               40 (quarenta) dias = Purificação do Parto;
               Jesus aos 12 (doze) anos no Templo = Um ano de Dez dias;
               Em Agosto do ano 29 (Vinte e Nove) a Maio do ano 30 (Trinta) = Jesus com cerca de 30 (Trinta) anos é batizado por João Batista, e segue para o deserto e Jejua 40 (quarenta) dias e 40 (quarenta) noites, sendo que as 40 (quarenta) noites foi no Ventre Materno, porque Jesus é a Luz, ou o Sol;
               Ministério de Jesus = Dois anos e Três meses.
               Soma cronológica = Três anos e Meio = Três dias no coração da Terra.

AS TRÊS NOITES NO VENTRE, TAL COMO JONAS

               Ano 5 A.E.C. = Concepção de Jesus;
               Jesus ficou no Ventre Materno Sete Meses e Vinte Dias, ou Cerca de Oito Meses;
               Jesus ficou no Sepulcro Dois Anos, Quatro Meses e Dez Dias, entre Março/Abril do ano 33 (Trinta e Três) a Agosto do ano 35 (Trinta e Cinco), completando Três Noites;
               Jesus Cristo Ressuscitou no Primeiro Dia da Semana, e apareceu a seus Discípulos durante 40 (quarenta) dias, até Maio do ano 40 (quarenta);
               Jesus Cristo visitou os mortos durante cinco meses, entre Maio do ano 40 (quarenta) a Outubro do ano 40 (quarenta);
               Por volta do dia 12 (Doze) de Novembro do ano 40 (quarenta) completa Três Noites e Meia;
               Jesus Cristo aparece a seus discípulos e ascende aos Céus: Era Natal Verdadeiro.               
                            
                          
       

domingo, 6 de novembro de 2016

VIGÉSIMO ANO DO REI EM NEEMIAS

VIGÉSIMO ANO DO REI ARTAXERXES LONGÍMANO



LIVRO DE NEEMIAS OU II ESDRAS

ORAÇÃO DE NEEMIAS


               11 Palavra de Neemias, filho de Helquias. No mês de Casleu do vigésimo ano, encontrando-me eu em Susa, no palácio, eis que chegaram de Judá, Hanani, um de meus irmãos, com alguns companheiros. Perguntei-lhes pelos judeus libertados que tinham escapado ao cativeiro e a respeito de Jerusalém. "Os que escaparam, disseram-me eles, os que voltaram do cativeiro, estão lá na província, numa grande miséria e numa situação humilhante; os muros de Jerusalém estão em ruínas e suas portas foram incendiadas."
               4 Ouvindo tais palavras, sentei-me para chorar e fiquei vários dias desconsolado; jejuei e orei, diante do Deus do Céu, dizendo: "Ah! Senhor, Deus do céu,  Deus grande e terrível, vós que permaneceis fiel à vossa aliança e exerceis a misericórdia para com aqueles que vos amam e observam os vossos mandamentos, que vossos ouvidos estejam atentos e vossos olhos se abram para ouvirdes a prece que eu, vosso servo, estou fazendo na vossa presença, de noite e de dia, pelos filhos de Israel, vossos servos, confessando os pecados que nós, os israelitas, cometemos contra vós. Porque eu mesmo e a casa de meu pai temos pecado. Nós vos ofendemos gravemente e não observamos as leis, mandamentos e preceitos que destes a Moisés, vosso servo. Lembrai-vos da palavra que destes ao vosso servo Moisés, dizendo: se transgredirdes meus preceitos, eu vos dispersarei entre as nações; mas, se voltardes a mim, se observardes meus mandamentos e os praticardes, mesmo que estejais deportados às extremidades do céu, eu vos reunirei ali e vos farei retornar ao lugar que escolhi para restabelecer nele a morada de meu nome.
               
               2 1 No vigésimo ano do rei Artaxerxes, no mês de Nisã, estando o vinho diante de mim, tomei-o e o ofereci ao rei. Ora, jamais em outra ocasião, eu estivera triste em sua presença.

{ Editora Ave-Maria }


ENTENDIMENTO

             

               As Escrituras registram 1095 anos desde o nascimento de Davi até o nascimento de Jesus Cristo, no entanto, Davi nasceu no ano 1355 A.E.C. Porém no quarto ano de reinado de Salomão, no mês de Ziv, em Maio do ano 1199 A.E.C.. Se passaram 483 anos até o ano 716 A.E.C., com mais 75 anos até o ano 641 A.E.C., significando ter completado 1335 dias, bem como 483 anos, ou Sete Semanas de anos (49 anos), e Sessenta e Duas Semanas de Anos (434 anos). Começa a Semana de Anos: Se passam 3 (Três) anos e Meio até Outubro do ano 638 A.E.C.. Durante aquele ano, veio Nabucodonosor contra Jerusalém e sitiou-a. Então, na Metade da Semana de Anos começa a Desolação de Jerusalém, sendo que durou 68 (Sessenta e Oito) anos na época de Nabucodonosor, até por volta do ano 570 A.E.C. A seguir se passam 3 (Três) anos e meio, completando 490 anos, por volta do ano 566 A.E.C.. A seguir, se passam 49 (quarenta e nove) anos com mais 75 anos, até por volta do ano 442 A.E.C., completando 1335 dias. Seguem, no entanto, 434 (quatrocentos e trinta e quatro) anos até o ano 8 A.E.C.. Naquele ano, coube a Zacarias entrar por sorte no Santuário do Senhor, conforme a ordem de sua turma, por ser da Turma de Abias, descendente de Itamar, filho de Arão. Então apareceu-lhe diante do altar o Anjo Gabriel que lhe disse que sua oração foi ouvida, e que ele ia ser pai de João Batista, o precursor de Nosso Senhor Jesus Cristo. Começou a Semana de Anos, e tendo passado 3 (três) anos e meio até o início de Novembro do ano 5 A.E.C., nasceu o menino Jesus, na Metade da Semana de Anos, que é o Dia do Senhor Jesus. E, tendo Jesus a idade de 12 (doze) anos ficou no Templo, em Jerusalém, conversando com os Doutores da Lei, ouvindo-os e interrogando-os, e todos admiravam com as suas respostas. Se passaram 3 (Três) anos e Meio, até Maio do ano 12 (Doze), completando 490 (quatrocentos e noventa) anos, ou as Setenta Semanas de Anos (lembrando que não existiu Ano Zero, no Calendário Romano).
               Zacarias entrou no Santuário do Senhor, por volta do ano 8 A.E.C., ficando cerca de Dois Anos e quatro Meses, até o ano 6 A.E.C.. Em agosto do ano 6 A.E.C., Isabel, a esposa de Zacarias, ficou grávida. No sexto mês, no ano 5 A.E.C., o Anjo Gabriel apareceu a Maria, e anunciou que ela ia ser mãe de Jesus, o Filho de Deus, que nasceu no início de Novembro do ano 5 A.E.C.. O Evangelho de Lucas narra que completado os dias de Serviços de Zacarias, no Templo, ele voltou para casa, e do mesmo modo, o menino Jesus ficou cerca de 3 (Três) dias no Templo, ao completar 12 (doze) anos de idade, cerca de Dois anos e Quatro Meses, até a Páscoa do ano 12 (Doze).
               Alguns estudiosos confirmam que o ano 442 A.E.C. é o Vigésimo ano do Rei Artaxerxes Longímano. Conforme dados históricos, o rei Artaxerxes I reinou entre 465 a.C. ao ano 424 a.C.. Então, vamos estudar qual data refere o Livro de Neemias.
               Nosso Senhor Jesus Cristo ressuscitou em Agosto do ano 35 (Trinta e Cinco) ao completar as Setenta Semanas de Anos, e quando se completa uma semana, começa outra semana, e Nosso Senhor Jesus Cristo Ressuscitou no Primeiro dia da Semana, sendo que no ano 33 (trinta e três), no dia 03 (Três) de Abril, Ele doou a sua vida para a Remissão dos Nossos Pecados, e no Terceiro dia, Ressuscitou dos Mortos. Conforme cálculo, o Terceiro dia é o Terceiro ano.
               Entre 456 a.C. ao ano 35 se passaram 490 anos.
               Como no ano 456 a.C. começa outra etapa de 490 (quatrocentos e noventa) anos, por ser início de era, quando se inicia eras, as idades de todas as pessoas Zeram, logo, sendo o ano 465 a.C., o primeiro ano do Rei Artaxerxes Longímano, conforme as Escrituras Sagradas, o primeiro ano do rei Artaxerxes Longímano é o ano 456 a.C..
               Entre Outubro/Novembro do ano 455 a.C. a Outubro/Novembro do ano 36 se passaram 490 (quatrocentos e noventa) anos.
               Temos o ano 456 a.C. como início das Setenta Semanas de Anos, bem como o ano 455 a.C., que se completa em Outubro/Novembro do ano 36 (Trinta e Seis).
               Entre Outubro/Novembro do ano 2 A.E.C. a Outubro/Novembro do ano 36 (Trinta e Seis) se passaram 37 (Trinta e Sete) anos, ou a Semana de Anos, sendo que 30 (Trinta) anos corresponde aos 1260 dias, onde cada dia corresponde a Um ano.
               Entre Outubro/Novembro do ano 436 A.E.C. a Outubro/Novembro do ano 2 A.E.C. se passaram 434 anos, ou Sessenta e Duas Semanas de Anos. A referência é o início de Novembro, porque foi o mês que nasceu o menino Jesus, no mês de Casleu (ou Quisleu).
               Entre 456 a.C. ao ano 436 a.C. se passaram 20 (Vinte) anos. Portanto, ano 436 a.C. é o Vigésimo ano do Rei Artaxerxes Longímano, no mês de Casleu.
               O Monge Dionísio calculou o ano de Nascimento de Jesus, em 25 (Vinte e Cinco) de Dezembro do ano 1 A.E.C. (sendo que não existiu ano Zero), logo, no primeiro ano, o menino Jesus completou 1 (Um) ano de idade.
               Entretanto, no dia 25 (Vinte e Cinco) de Março do ano 1 A.E.C., foi registrado como o dia da Anunciação. Com base nesta data, calculamos 434 anos anteriores, ou ano 435 a.C., no Mês de Nisã.
               Entre Março/Abril do ano 455 a.C. a Março/Abril do ano 435 a.C. se passaram 20 (Vinte) anos, sendo que o ano 435 a.C. é o Vigésimo ano do Rei Artaxerxes Longímano, no mês de Nisã.

                QUE O SENHOR JESUS ESTEJA COM TODOS VOCÊS.

terça-feira, 19 de julho de 2016

JESUS NASCEU EM NOVEMBRO

JESUS NASCEU EM NOVEMBRO


          "8Havia, naquela mesma região, pastores que viviam nos campos e guardavam o seu rebanho durante as vigílias da noite".
          Lucas 2,8

          "Era noite e os pastores recolhiam o seu rebanho".

          Estava escrito: "O Sol entra nas Trevas", que significa "Jesus entra no Ventre Materno". Durante o período que Jesus está no ventre materno é denominado noite, porque Jesus Cristo é a Luz, logo estando a Luz no Ventre, significa noite. Do mesmo modo, quando Nosso Senhor Jesus Cristo doou a sua Vida para a Remissão dos nossos pecados, ao expirar por volta da hora nona, simboliza Jesus no Sepulcro, até o dia da sua Ressurreição. As Trevas é o Ventre Materno e o Sepulcro, além de outras conotações como as pessoas sem a Luz da Palavra de Deus, estas que jaziam nas Trevas e viram uma grande Luz.
          A Gestação leva cerca de nove meses lunares, logo, estes nove meses são denominados noite. Quando as Escrituras narra sobre os Pastores durante as vigílias da noite, significa todo o período desde o início da gestação até o final, sendo que as Escrituras revela qual é o momento da noite de nove meses que fala sobre os pastores: Trata-se do mês que os Pastores recolhem o seu rebanho, porque o inverno está chegando.
          Jesus nasceu no mês que os Pastores recolhem o rebanho, cuja referência parece ser o mês de Casleu (Quisleu) do Calendário hebraico, que corresponde ao mês de Novembro/Dezembro. Ao invés de entendermos como sendo o início do mês de Outubro, por ser época de pastagem, o correto seria o início de Novembro, por volta do dia 13 (Treze), por ser o mês que os Pastores recolhem o Rebanho.
          Teria Jesus nascido no dia 25 (Vinte e Cinco) de Dezembro? Há uma relação no entanto, porque conforme a Lei de Moisés, quando nasce filho homem, a purificação do parto é de 40 (quarenta) dias, e completando este período, o menino Jesus é apresentado a Deus, no Templo de Jerusalém, por seus pais José e Maria, não esquecendo que Jesus é o Filho de Deus nascido com uma natureza divina e uma natureza humana, logo, o dia que comemoramos o natal seria o dia que o menino Jesus foi apresentado a Deus, no Templo de Jerusalém, sendo comemorado no dia 25 (Vinte e Cinco) de Dezembro.
          Para interpretamos corretamente esta parte do Evangelho de Jesus Cristo, escrito por Lucas, é necessário pesquisarmos sobre o texto original que parece ser: "Era noite e os pastores recolhiam o seu rebanho".
          Se a tradução correta fosse "Era noite e os pastores vigiavam o seu rebanho" teríamos que aceitar o nascimento de Jesus na época de pastagem, no início de Outubro, no entanto, Jesus Cristo nasceu seis meses após o nascimento de João Batista, logo, teria João Batista nascido no início de Maio. O aniversário de João é comemorado em Junho, no entanto parece ser quando seus pais Zacarias e Isabel apresentaram o menino a Deus, no Templo, e seis meses depois, os dias de Jesus Cristo.
          Há grande possibilidade de que o nascimento de Jesus Cristo tenha ocorrido no início do mês de novembro do ano 5 (Cinco) antes da Contagem do Tempo Comum, lembrando que não existiu ano Zero.
          Muitos acreditam que Jesus nasceu no final do ano, que se completando, começa a contar o ano 1 (Primeiro). Hoje é dia 19 de Julho de 2016, e está completando 1260 dias desde a Ressurreição de Jesus Cristo, até o momento que Ele Ascendeu-se aos Céus em Outubro/Novembro do ano 40 (quarenta), portanto completa Longo Tempo, ou 720 dias, ou o total de 1980 dias.
          Amanhã, dia 20 de Julho de 2016, começa o primeiro dia do Milênio, quando então se passará 1430 anos ou 2860 anos, mas deve passar 7 (Sete) anos para completar as Setenta Semanas de Anos.
          Que a Paz de Cristo esteja com Todos os povos.
       
        

sábado, 20 de fevereiro de 2016

JESUS CRISTO RESSUSCITOU NO TERCEIRO ANO

POR QUE ACREDITO QUE JESUS CRISTO

RESSUSCITOU NO TERCEIRO ANO


          As Escrituras falam sobre as 70 (Setenta) Semanas de Anos, que se dividem em 7 (Sete) Semanas, 62 (Sessenta e Duas) Semanas, e 01 (Uma) Semana. Uma Semana corresponde a 7 (Sete) Dias, mas 7 (Sete) Dias de Anos correspondem a 7 (Sete) Anos.
          No início da Última Semana de Anos, ou seja, os 7 (Sete) Anos, nasceu Jesus. As Escrituras começa a falar sobre Zacarias que durante os serviços no Templo, lhe apareceu o Anjo Gabriel para anunciar que Zacarias ia ser pai de João Batista. Ao completar Seis Meses, Maria, mãe de Jesus ficou grávida por Obra e graça do Espírito Santo de Deus. Podemos contar os Sete anos de dois modos, isto é, quando Maria ficou grávida já tinha completado seis meses, faltando Seis anos e Meio.
          Depois que o Anjo Gabriel anunciou o nascimento de Jesus a Maria, no sexto mês, esta foi às pressas visitar sua prima Isabel porque o anjo lhe dissera que Isabel estava grávida, e era o sexto mês da que era estéril. Então, Maria foi às pressas as Montanhas, e ficou com Isabel cerca de Três meses, logo cinco meses com cerca de três meses são cerca de oito meses, conforme as Escrituras.
          "E eis que Isabel, tua parenta, também concebeu um filho na sua velhice, e este é o sexto mês da que era estéril, porque não há nada impossível a Deus".
               Lucas 1,36-37 { Editora Vozes }
              José e Maria moravam na cidade de Nazaré, que em hebraico se escreve "Nasareth", e assim como estava no sexto mês de Isabel, também estava no sexto mês de Nasareth, entretanto apesar de Nasareth ser estéril, foi onde Maria concebeu Jesus.
          A Gestação leva nove meses lunares, aproximadamente. Logo, subtraindo 40 (quarenta) dias de nove meses, teremos 7 (Sete) Meses e 20 (Vinte) Dias.
          Está escrito: "Assim como Jonas esteve Três dias e Três noites no Ventre de um Peixe, também o Filho do Homem estará Três dias e Três Noites no coração da Terra.
          Se passaram Seis meses desde a Concepção de João até a Concepção de Jesus. Jesus entra no Ventre Materno, símbolo do Ventre de um Peixe, ficando no ventre materno nove meses, mas as Escrituras registram apenas 7 (Sete) Meses e 20 (Vinte) Dias. Como se passaram seis meses, faltariam Três anos para completar Três anos e Meio, e destes Três anos, Jesus esteve no Ventre Materno durante 7 (Sete) Meses e 20 (Vinte) Dias. Logo restam Dois anos, Quatro Meses e Dez Dias.
Este período que resta simboliza o espaço de Tempo que Jesus esteve no Sepulcro.
          Três Dias simbolizam o Ministério de Jesus, começando com o seu nascimento até o momento que Ele doou a sua Vida para Remissão dos nossos pecados. Três noites simbolizam Três anos que Jesus esteve no Ventre de um Peixe, ou seja, 7 (Sete) Meses e 20 (Vinte) Dias no Ventre Materno, e Dois Anos, Quatro Meses e Dez Dias no sepulcro.
          Depois de ter sido batizado por João Batista, Jesus foi ao Deserto, e ali Jejuou durante 40 (quarenta) dias. Entre o ano da Concepção de João, em 6 A.E.C. ao ano 35, em Agosto, são 40 (quarenta) dias, ou seja, 40 (quarenta) anos. Cada dia corresponde Um Ano. A Pergunta é: Se trata de 30 (Trinta) anos com mais 7 (Sete) anos, ou 37 anos? A Diferença de Três anos é descrito no Evangelho de Lucas como Três dias, pois foi durante cerca de Três dias que o menino Jesus com a idade de 12 (doze) anos ficou no Templo conversando com os Doutores da Lei, ouvindo-os e interrogando-os.
          Jesus Ressuscitou no Primeiro dia da Semana? São cerca de Três anos e Meio que Jesus esteve no Templo conversando com os Doutores da Lei, ao completar 12 (Doze) anos de idade. Estes Três anos e Meio completam 490 anos, porque há várias maneiras de visualizar. Jesus nasceu na Metade da Semana de Anos. Somando os Três anos e Meio com 30 (Trinta) anos encontramos 33 (Trinta e Três) anos e Meio. Encontramos o ano 29 (Vinte e Nove), em Agosto. Contamos Três anos até Agosto do ano 32, lembrando dos Seis Meses anteriores a Concepção de Jesus. Então Jesus foi entregue a Morte, traído, negado, julgado, condenado e morto na Cruz, que é uma figura de linguagem da Estaca de Tortura.
            Entre Agosto do ano 32 a Agosto do ano 35 são outros Três Anos. Foi no ano 33 (Trinta e Três), no dia 3 (Três) de Abril, sexta-feira, que Jesus doou a sua vida para Remissão dos nossos pecados. Permaneceu no sepulcro até Agosto do ano 35.
          No ano 29 (Vinte e Nove), Jesus foi até João Batista para ser por ele batizado. Depois foi para o deserto. Jejuou durante 40 (quarenta) dias. Voltou e começou a ensinar. Era Maio do ano 30 (Trinta). Seu Ministério durou Dois Anos e Três Meses, isto é, entre Maio do ano 30 (Trinta) a Agosto do ano 32 (Trinta e Dois).
          Por que acredito que Jesus ressuscitou no Terceiro ano? Quantos meses leva a gestação? Uma gestação leva nove meses, logo, quando Jesus esteve no Sepulcro, Aquele Corpo Mortal foi transformado em Corpo Imortal, ou seja, Corpo Glorioso, logo, Três dias literais não seriam o suficiente para a Transformação, por isto acredito se tratar do Terceiro ano, porque Terceiro dia é o Terceiro ano, pois cada dia corresponde a Um Ano. Chegou o Terceiro ano, era 25 de Março do ano 35 (Trinta e Cinco), Sexta-Feira, e Jesus ressuscitaria no Terceiro dia, naquele ano.
          Se uma gestação leva nove meses, onde cada mês simboliza uma hora, logo foi na Sexta hora que Jesus foi crucificado, e entregou o espírito na nona hora. Para completar Três anos, restam Dois anos e Três Meses, onde cada ano corresponde a Um Dia, e cada Mês a Uma Hora. Então, Jesus teria ficado no Sepulcro Dois dias e três horas, contando a partir da hora nona da Sexta-Feira. E na Manhãzinha de Segunda-Feira, Ele Ressuscitou.
          Havia passado Uma Semana, isto é, Sete anos, que se completa em Agosto do ano 35. Completando a Semana, tem início o Primeiro dia da Semana, ou seja, o Dia do Senhor. No oitavo ano, isto é, no oitavo dia, que é o Primeiro dia da Semana, Jesus Ressuscitou.
          Jesus ressuscitou no primeiro dia da semana, e apareceu a seus discípulos, porém, Tomé não estava com eles. Tomé não acreditou que Jesus havia Ressuscitado, e queria lhe tocar as mãos e os pés para crer. Passados oito dias, ou seja, oito anos, Jesus aparece a seus discípulos pela Segunda Vez, e Tomé estava junto com eles e creu em Jesus.
          Jesus apareceu a seus discípulos entre Agosto do ano 35 (Trinta e Cinco) a Maio do ano 40 (Quarenta). Paulo de Tarso disse que Jesus apareceu para ele, por último. Depois, que completou 40 (quarenta) dias, entre o ano primeiro a Maio do ano 40 (quarenta), Jesus visitou os mortos, e em Pedro revela que alguns estavam presos desde a época do Dilúvio. Teria ficado cerca de seis meses, completando as 70 (Setenta) Semanas de Anos. Seria no mesmo mês que nasceu, completando seis meses do aniversário de João Batista, Jesus ascendeu aos Céus: Era Natal Verdadeiro.
          Agora que expliquei tudo isto, tente explicar qual dia da Semana que Jesus Ressuscitou? Foi no Domingo, conforme Todos cremos, ou na Manhãzinha de Segunda Feira, mas não perca a Fé.

Hoje é dia 20 (Vinte) de Fevereiro de 2016

domingo, 10 de janeiro de 2016

O QUARTO ANO DE REINADO DE SALOMÃO

O QUARTO ANO DE REINADO 

DE SALOMÃO


          Lembrando sobre a Cronologia Bíblica:

De Adão até Noé se passaram 1242 anos e quatro meses;
De Noé até Abraão se passaram 1080 anos e dois meses;
De Abraão até Moisés se passaram 515 anos e seis meses;
De Moisés até Davi se passaram 570 anos;
De Davi até Jesus se passaram 1350 anos;

                  Desde Adão até Jesus se passaram 4758 anos, sendo que são 4758 anos, como Causa; e, 4758 anos, como Efeito.

              Temos como referência Janeiro/Fevereiro do ano 2157. Contamos 2322 anos e seis meses até o ano 4479 e 7 meses; e, então, contamos 515 anos e seis meses até Janeiro/Fevereiro do ano 4995.
            Calculamos 7317 anos anteriores, ou seja, Janeiro/Fevereiro do ano 2323 A.E.C.. Somamos 570 anos até Janeiro/Fevereiro do ano 1753 A.E.C..
                Para calcularmos o quarto ano de reinado de Salomão, somamos 480 anos até Janeiro/Fevereiro do ano 1273 A.E.C.. Veja que o ano 1273 A.E.C. corresponde a 82 anos desde Janeiro/Fevereiro do ano 1355 A.E.C.. 
           Davi nasceu no ano 1355 A.E.C.. Davi tinha 30 (trinta) anos quando começou a reinar, e reinou 40 (quarenta) anos e meio. E, até o quarto ano de reinado de Salomão se passaram 73 anos e seis meses. Estes 73 anos e seis meses somamos com 82 anos, conforme demonstrado acima. Encontramos, então, Agosto de 1200 A.E.C.. Calculamos nove meses a seguir, e coincide com Maio, ou seja, Maio do ano 1199 A.E.C.. Com isto, podemos concluir que Salomão morreu por volta do ano 1163 A.E.C., que é a soma dos 70 anos e meio de Davi, com 40 anos de reinado de Salomão, juntamente com 82 anos. Logo, Maio de 1199 A.E.C. é determinado calculando 37 anos anteriores ao ano da morte do rei Salomão. Tendo Davi nascido no ano 1355 A.E.C., fico devendo o ano de nascimento do rei Salomão.
            Com base no ano 4877 e 7 meses, calculamos 7317 anos anteriores, ou seja, coincide com Agosto do ano 2441 A.E.C.. Calculamos 515 anos e seis meses até Janeiro/Fevereiro do ano 1925 A.E.C.. Davi nasceu 570 anos depois, no ano 1355 A.E.C., em Novembro, se assemelhando ao mesmo mês de Nascimento de Nosso Senhor Jesus Cristo no ano 5 A.E.C..
           Com base em Janeiro/Fevereiro do ano 1925 A.E.C., contamos 3 (três) anos e meio, 430 anos, 480 anos até o ano 1012 A.E.C., em Agosto. Contamos 490 anos com 2520 anos até o ano 1999 e 7 meses.
               Temos como referência Agosto do ano 1012 A.E.C.. Conforme os dados históricos, Salomão morreu no ano 930 A.E.C., ou seja, entre o ano 1012 A.E.C. ao ano 930 A.E.C. se passaram 82 anos.
              As Escrituras registram 1021 anos e seis meses até Jesus, ou seja, entre Agosto do ano 1012 A.E.C. até Janeiro/Fevereiro do ano 11 (décimo-primeiro), quando o Menino Jesus tinha 12 (doze) anos de idade.
              Com base nestes dados, o menino Jesus foi encontrado no Tempo, quando tinha 12 (doze) anos de idade, no ano 11 (décimo-primeiro) ou no ano 12 (doze), na páscoa, pois Ele nasceu no ano 5 A.E.C., e a história registrou como sendo ao iniciar o ano 1 (primeiro).
          Acima foi demonstrado porque somamos 73 anos e seis meses que a história bíblica conta desde Davi até o quarto ano de reinado de Salomão, com 82 (Oitenta e dois) anos. Trata-se de Ciclo-Causa e Ciclo-Efeito.
           Ao passo que a história registra a época de Salomão entre 970 A.E.C. ao ano 930 A.E.C., acima ficou demonstrado parecer se tratar do ano 1199 A.E.C., no mês de Ziv, o quarto ano de reinado de Salomão, quando começou a construir a Casa do Senhor.
          Vimos que projetando os ciclos para o futuro, entendemos os ciclos passados, isto porque todos os ciclos se repetem, até completar 7317 anos.
              Com base em Janeiro/Fevereiro do ano 2323 A.E.C. somamos 3 (três) anos e meio, 430 anos, 480 anos, 490 anos, 2520 anos até o ano 1601 e 7 meses, ou Agosto do ano 1601, ou nove meses a seguir, em Maio do ano 1602.
                  Podemos somar 1260 anos a Agosto de 1601 obtendo Agosto de 2861. A seguir somamos 1657 anos alcançando Agosto de 4518. Ou se somarmos apenas 360 anos a Maio de 1602 obteremos Maio de 1962.
                   Percebe-se que 11 de Agosto de 1961 parece ter a mesma relação com 11 de Agosto de 1999, onde em 1961 houve um Eclipse Solar Parcial; e, em 1999 houve um Eclipse Solar Total.

                 Podemos concluir que o quarto ano de reinado de Salomão, no mês de Ziv, quando começou a construir a Casa do Senhor corresponde a Maio do ano 1199 A.E.C., que é calculado 37 anos anteriores ao ano de sua morte em 1163 A.E.C., como data provável.
                  Os resultados dos Cálculos, conforme visto acima, dependem da precisão de dados. Veja que contamos 480 anos, determinando 82 anos, faltando no entanto entender a outra estrutura de 480 anos, onde formará 73 anos e seis meses desde Davi até o Quarto ano de Reinado de Salomão, logo fico devendo.
                   Que o Espírito Santo esteja com Todos Vocês neste Milênio que nasce, escolhido para o Restabelecimento de Todas as Coisas, conforme nos prometera Nosso Senhor Jesus Cristo para a hora e Tempo determinado, por meio das Escrituras Sagradas.
                   Na Esperança de Dias Melhores, que cada um conserve a sua Fé em Deus e em Jesus. Que a Paz do Senhor esteja com Todos Vocês.